quarta-feira, 30 de julho de 2014

ÍNTIMAS DA RAY: ARIANE ALBUQUERQUE

O #íntimasdaray de hoje está lindo. A Ari veio nos contar como foi o seu processo para se livrar de alisamentos e chapinha, com fotos da sua transição!



"Desde os nove anos de idade usei alisantes e selantes no cabelo, sempre quis um cabelo liso. Depois de alguns anos usando química, percebi que meu cabelo estava ficando ralo, eu não tinha mais cachos e perdi todo peso dos fios. Fiquei mais ou menos três meses sem usar químicas, mas não aguentei e alisei os novamente. 



Emnovembro de 2011 decidi fazer uma segunda tentativa e aí, começa a transição capilar. Durou dois anos e cinco meses.

Não sabia o que fazer com a parte cacheada, nunca havia deixado o cabelo cacheado então não sabia como cuidar ou como usar, mas, ficava feliz de ver o cabelo natural aparecendo. Via algumas moças com os cabelos cacheados e achava lindo, desejei ter meu cabelo assim também. Comecei a me questionar sobre o porque rejeitei meu cabelo durante anos. 

Usei o meu cabelo natural pela primeira vez graças a um comentário que minha amiga fez sobre a Ray! Procurei no YouTube e fiz pela primeira vez a fitagemNão aguentava mais olhar no espelho e ver aquele cabelo metade cacheado e metade liso, ele embaraçava muito!

Este ano, em menos de uma semana cortei duas vezes o meu cabelo, para retirar toda a parte alisada! Pela segunda vez, fiquei extremamente feliz! Não me importei com o tamanho que havia ficado, o que mais me importava era a liberdade que eu estava sentido. Apesar das pressões para cortar o cabelo, só fiz o big chop quando me senti completamente preparada. Cabelo cortado não volta!

Ainda estou aprendendo a cuidar do meu cabelo, mas, hoje posso me olhar no espelho e me sentir linda, me aceitar da forma como Deus me criou!" Ariane Albuquerque, 19.




TAMBÉM QUEREMOS CONHECER A SUA HISTÓRIA! Veja como, clicando AQUI!



terça-feira, 29 de julho de 2014

VÍDEO: TOUR PELA PENTEADEIRA

Depois do vídeo Tour Pelo meu Quarto, muitas pessoas confirmaram querer um vídeo exclusivo da minha penteadeira e hoje é dia de conhecer cada cantinho dela!



Desculpem a minha cara de gripe no vídeo, só consegui gravar porque eu sabia que vocês estavam esperando e porque eu também já estava morrendo de saudade!


segunda-feira, 28 de julho de 2014

ESTILO DE VIDA: 7 COISAS QUE ME FAZEM CONFIANTE

É desafiador para mim escrever para a coluna Estilo de Vida aqui do blog e acho que justamente por isso, ainda não consegui manter um ritmo semanal de postagens sobre assuntos que fazem parte da vida das mulheres e naturalmente, da minha. Vou melhorar nisso!



Constantemente recebo as seguintes afirmações ou perguntas: "Não consigo usar o meu cabelo volumoso, as pessoas não aceitam!", "Gostaria de ter personalidade para usar batons assim!" ou "Ray, como você se tornou tão confiante?" e hoje eu decidi responder a essa pergunta!

1- Saber que sou amada:

Só depois que descobri que sou amada, consegui me amar. Contei um pouco da minha história recentemente no canal - clique aqui para assistir. Isso vai além de me desprender de vaidades, trata-se de não me deixar dominar por nada. Descobrir que sou amada por Deus, exatamente como Ele me criou, me faz ter liberdade para fazer o que eu sentir vontade em relação a minha aparência, inclusive usar o cabelo cacheado, se é o que me faz feliz.

2 - Não viver com medo:

Não significa que por ser confiante eu não sinta medo. Eu sinto! Inclusive confesso que quando fui convidada para gravar os meus primeiros tutoriais para um canal que não fosse o meu, entrei em um período de profundo pânico: me assustava não olhar para o visor enquanto gravaria o vídeo, me assustava ter um roteiro a seguir, uma equipe me assistindo e não fazer parte da edição daqueles vídeos. Mas o Senhor foi muito claro comigo ao me perguntar: "Não fui eu quem te coloquei ai?" e o meu medo passou! A questão não é sentir medo, é deixar-se ser controlada por ele. Faça o que deve fazer, mesmo que com medo e ele fugirá de você em pouco tempo!

3 - Mente Positiva:

Já fui alguém muito negativa e vivia apontando defeitos em coisas, nos outros e em mim. Isso me fazia realmente infeliz. Hoje, aprendi o seguinte:
"Tenha cuidado com o que você pensa, pois a sua vida é dirigida pelos seus pensamentos." Pv 4.23 
"Porque como imagina sua alma, assim é." Pv 23.7
Nossos pensamentos definem como será a nossa vida e pensar positivo, nos trará uma vida positiva! É uma questão de escolha, não de sentimento.



















4 - Não se prender ao passado: Ah, se eu fosse me importar com o que eu já fiz ou com o que já fui. Os nossos erros devem servir como educadores para o nosso futuro e não para nos aprisionar pra sempre. Todos os dias nós temos a chance de recomeçar e trazer o passado para o novo dia, não nos deixa progredir! Perdoar-se é necessário e fundamental.

5 - Evitar comparações: Nunca consegui conviver bem com isso. Depois que as minhas inseguranças pararam de me dominar, aprendi a repudiar comparações. Inclusive, precisei mudar e ser mais doce e paciente com pessoas que agiam assim em relação a mim, especialmente minha família. Quando eu ainda não havia decidido que faculdade cursar e ainda não tinha o blog como profissão, constantemente recebia ligações dizendo: "Rayza, a filha de fulano passou na faculdade federal de engenharia.", "Rayza, fulano passou em um concurso publico, está trabalhando pouco e ganhando muito bem!" e eu, sem nenhum tom de paciência na voz dizia: EU NÃO SOU FULANO. Não aconselho que ajam assim por fora, a outra pessoa pode realmente apenas estar querendo o seu bem. MAS AJA ASSIM POR DENTRO! Descubra para o que você nasceu e vá até o fim, mesmo que no início, você não conte com ajuda!



















6 - Agir:

Agir com confiança pode não vir acompanhado de sentir-se confiante, mas devemos aprender que não devemos ser movidas pelo que sentimos, mas pelo que sabemos. Reclamar dos problemas não os resolve, só os intensifica. Tenha iniciativa para resolve-los!

7 - "E se..."

Infelizmente, é muito comum iniciarmos frases com "e se...", essas duas palavras minúsculas nos fazem perder grandes oportunidades, não correr atrás dos nossos sonhos, ter medo de ouvir não e outras coisas. Além disso, também podem nos ajudar a lamentar: e se eu tivesse feito assim, e se eu tivesse guardado dinheiro, e se eu fosse magra, e se eu fosse mais alta... Enfim, corte os "e se" da sua vida!

Ouçam: Menina Não Vá Desanimar - Marcela Taís

O texto é completamente meu, mas uma pregação chamada "Mulher Confiante, Joyce Meyer" me ajudou a colocar as coisas em ordem!



sexta-feira, 25 de julho de 2014

VÍDEO: MINHA HISTÓRIA COM O MEU CABELO

Hoje é dia de atualização de vídeo antigo, rs. Essa é uma nova versão do vídeo: Porque Assumir os Cachos, onde eu conto minhas experiências de criança, o que me levou a usar chapinha e principalmente, mostro fotos das minhas várias fases! Espero muuito que vocês gostem e que a minha história possa inspirar muuuita gente!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...